image1 image2 image3

AQUANIMAL |SEJA BEM VINDO|AO BLOG MAIS ANIMAL DA INTERNET| ACOMPANHE NOSSAS NOVIDADES

Você sabe o que é Tamponamento ?






A química da Água

Manter o  pH adequado e constante em seu aquário é mais importante do que atingir uma medida exata. A escala do pH vai de 0 a 14, sendo 0 o mais ácido, 7 neutro e 14 o mais alcalino. Muitos peixes de água doce podem sobreviver em algo que gire em torno de 5 a 9, enquanto os de água salgada precisam de um habitat de 8 a 8,5. Se o seu aquário começar a ficar ácido demais, você deverá tomar providências para restaurar a alcalinidade. Quando falamos em tamponamento, se trata justamente de “manter” constante ou pelo máximo de tempo o pH constante no aquário.

Como funciona Quimicamente o Tamponamento

Tecnicamente, o efeito tampão é um sistema de misturas de ácidos fracos e suas bases conjugadas, que dão propriedade de resistir às variações do seu pH quando às mesmas são adicionados ácido (H+) ou base (OH-).
A melhor definição para uma solução tampão seria aquela que é capaz de atenuar a variação do valor do seu pH, resistindo à adição, dentro de limites, de reagentes ácidos ou alcalinos.

Falando de maneira simples então, o Tamponamento serve para manter constante o pH do seu aquário, evitando que ele tenha grandes variações, acarretando em mudanças bruscas que prejudicarão o equilíbrio do seu aquário e de sua fauna.

Na natureza, durante um único dia o pH pode ter leves variações nos rios e mar. Isso acontece pois com as chuvas mais ácidas ou com a sedimentação das rochas e solo das margens dos rios ou corais e recifes (no mar), a água tende à elevar a sua reserva calcária, se tornando mais alcalina ou mais ácida, também através de reações gasosas que surgem com os processos de nitrificação e todo os ciclos gasosos na água. Porém as reservas alcalinas sempre estarão lá, mantendo um tamponamento para a constância do pH em cada região, sendo assim, peixes que vivem em determinada parte do rio ou do mar serão acostumados com um tipo específico de pH. Como por exemplo os peixes que vivem em Manguezais que estão acostumados com a água salino-alcalina, mas também encontramos Manguezais com água levemente ácida pelo excesso de material orgânico em decomposição.

A água ácida possui um número maior de íons de hidrogênio (H+) que de hidróxido (OH-), ao contrário, a água alcalina tem mais íons de hidróxido do que de hidrogênio, sendo que possui mais átomos de oxigênio. A água alcalina é conhecida como a água rica em oxigênio, elemento fundamental para todas as reações celulares.

O uso de muitas plantas naturais tende a acidificar a água, pois no processo de fotossíntese, o gás carbônico na água irá criar mais íons de hidrogênio tornando a água mais ácida.
O oposto também é verdadeiro, quando o processo de fotossíntese é inverso e as plantas oxigenam a água, contribuem para a alcalinização.

Outros componentes podem se transformar em gases dentro do aquário, uns mais tóxicos e outros menos, formando bolsões embaixo do cascalho que podem ser letais aos peixes.
Por isso a importância de aumentar o fluxo e a movimentação da água do aquário ligando as bombas ou substituindo-as por outras mais potentes. Dispositivos de arejamento também auxiliam a agitar a água bem como sifonagens.

A Reserva Alcalina nos aquários marinhos

O cálcio e a reserva alcalina são de extrema importância num aquário de água salgada, pois deles depende a taxa de crescimento dos corais e a estabilidade do pH do aquário. A reserva alcalina é formada por um conjunto de íons, sendo que a grande maioria é composta de carbonatos, bicarbonatos e ácido carbônico.
Existem também, em menor quantidade, compostos utilizando o boro ou o fósforo no sistema tamponador, e é a quantidade de todos esses íons que a reserva alcalina representa. Ela funciona da seguinte forma: A acidez da água é representada pelo número de íons hidrogênio (H+) livres na solução. Quanto mais íons, mais ácida a água.

O sistema de tamponamento funciona capturando ou liberando esses íons. Podemos manter a solução estável em qualquer pH que desejarmos, pois o pH de equilíbrio é dado pelas proporções entre carbonatos, bicarbonatos e ácido carbônico. Além dessa importante função (manter o pH estável), a reserva alcalina tem ainda uma outra função nos Reefs, juntamente com o cálcio (Ca).

Hoje o aquarista dispõe de produtos específicos para manter o tamponamento do pH e eles podem ser encontrados para tamponar o pH das faixas que vão do Ácido ao Alcalino, conforme necessidades específicas de cada espécie de peixe. Tamponadores químicos oferecem grande vantagem em durabilidade e precisão no pH.

Mas você também pode criar em sua casa um bom tamponamento ou efeito tampão, e a dica que deixamos é se quiser manter constante o pH Alcalino, use um pouco de aragonita ou dolomita dentro do seu filtro SUMP ou então na mistura do substrato ( em caso de água doce). 
Para o tamponamento em acidez o melhor é usar trufas dentro do filtro ou troncos dentro do aquário.

Lembrando que quanto mais alcalino o pH, mas oxigênio diluído teremos e a maioria dos vírus e bactérias precisam de um meio ácido para sobreviver. Assim como o fogo precisa de oxigênio para existir, os vírus e bactérias necessitam de um meio ácido para se manterem vivos. Sendo assim, manter o pH mais alcalino evita grande parte das doenças, porém água muito alcalina também pode deteriorar ou corroer as nadadeiras dos peixes, se tornando uma abertura para a infestação de fungos ou bactérias. Precisamos entender esse equilíbrio para que tudo funcione adequadamente no aquário.

Boa sorte e até a próxima.

Compartilhe:

CONVERSATION

0 comentários:

Postar um comentário