COMO ALIMENTAR CORRETAMENTE OS PEIXES DO MEU AQUÁRIO?

 


COMO ALIMENTAR CORRETAMENTE OS PEIXES DO MEU AQUÁRIO?

Leitura de 5 minutos

Eu costumo dizer que no cuidado com os peixes, a hora da alimentação é a mais importante! Isso porque é neste momento que conseguimos analisar com calma como nossos peixes realmente estão.

Nesta leitura rápida vou tentar te explicar os principais pontos importantes que podem ser a diferença entre o sucesso ou o fracasso nos cuidados com os nossos peixes.

1-QUAL A QUANTIDADE DEVO DAR DE ALIMENTO?

Essa é uma pergunta que recebo todos os dias. E a resposta sempre é: sente com calma na frente do seu aquário e comece a colocar pequenas quantidades do granulado que está usando. Se seu peixe ou seus peixes comerem tudo em poucos segundos, repita a operação novamente. Você pode ir colocando até perceber que eles pararam de pegar. Se for um betta por exemplo você pode ir adicionando de 3 em 3 grânulos verificando se ele está comendo tudo. O importante é nunca deixar sobrar alimento no aquário, pois vai poluir a água e prejudicar os peixes.

2-QUANTAS VEZES AO DIA DEVO DAR ALIMENTO?

Se temos um aquário comunitário ou um betta, o ideal é dar pelo menos 2 vezes ao dia. Não significa que se você colocar somente uma vez, estará deixando seus peixes em pior condição. Como falei no tópico acima, o importante é a quantidade certa para que todos fiquem satisfeitos. Não adianta dar 5 vezes ao dia, mas mal dado, pois podemos mesmo alimentando várias vezes, deixar alguns sem comer, ou porque são mais lentos ou ficam no fundo do aquário. Exemplo: peixes de fundo como corydoras, que dependem que a ração chegue até o chão do aquário.

3-O QUE DEVO PRESTAR ATENÇÃO NA HORA DA ALIMENTAÇÃO?

O momento que colocamos o alimento é muito importante porque conseguimos ver como está a interação entre os habitantes do aquário. Sempre tem aqueles peixes que são mais rápidos e ou mais bravos, e são sempre eles que chegam primeiro aos grânulos de ração. Muitas vezes comem tudo tão rápido que os menores e mais lentos acabam ficando sem comida suficiente. Se isso se repete diariamente, uma parte dos peixes vai crescendo e ficando forte e outra parte vai emagrecendo e definhando. Na maioria das vezes algum peixe acaba morrendo de alguma doença, enganando o aquarista, que não percebe, que na verdade, essa perda foi causada pela diminuição da imunidade, perda de peso, e aumento do estresse, ocasionada por falta de quantidade correta na alimentação. Por isso repito, coloque o alimento aos poucos e certifique-se de que TODOS estão comendo bem, e no final da alimentação estejam bem satisfeitos. Incluindo os peixes de fundo caso tenha algum.

4-VALE A PENA INVESTIR NA MELHOR RAÇÃO QUE COSTUMA SER MAIS CARA?

A resposta é: a mais cara na verdade sempre é a mais barata!! O que???? Sim, pois existe uma palavra importante para definir como se compara preços de alimentos. DIGESTIBILIDADE! Digestibilidade é a capacidade do peixe de absorver os importantes nutrientes do alimento. As rações mais em conta, sempre costumam usar insumos mais baratos, como proteínas de menor qualidade. E quanto menor a qualidade da ração, menor é a digestibilidade dela. Significa que uma ração de menor qualidade, tem aproveitamento menor, seu peixe irá crescer menos, irá produzir mais dejetos, você terá que trocar mais a água, e usar até mais ração para ter a mesma taxa de crescimento. E num cenário pior, a imunidade do seu peixe nunca será boa com uma dieta inferior e provavelmente terá mais problemas com mortalidade, doenças e remédios. IMPORTANTE: uma ração com 50% de proteína não é boa, se a proteína não for de qualidade. Podemos ter um alimento de 40% de proteína muito melhor do que outro de 50% com proteína de baixa qualidade. Não é a porcentagem que importa e sim a qualidade!

5-DICA AOS CRIADORES

Aqui na Aquanimal criamos peixes há mais de 40 anos e abaixo algumas dicas para os aquaristas que querem tirar desovas ou reproduzir belos peixes!

5.1 - Para deixar uma fêmea mais preparada para desova procure dar alimento em pequenas quantidade várias vezes ao dia. O corpo da fêmea entenderá que o alimento sempre estará disponível e ela irá dispor de nutrientes para os ovos em vez de armazenar como gordura.

5.2 - Use nas matrizes sempre alimentos de primeira linha como a Dr Bassleer. Com proteínas de pescados selvagens rico em ômega 3, prebióticos e probióticos, as matrizes atingem um estado de arte em níveis que nem imaginamos. Como exemplo um artigo do Dr Leandro Souza da Universidade de Altamira Xingú, responsável pelo projeto de reprodução do cascudo Hypancistrus Zebra mostrou que com as rações Dr. Bassleer os espermatozóides dos machos ficavam mais rápidos e vigorosos, aumentando a qualidade das desovas e produção de filhotes.

5.3 - Procure não usar alimento vivo, eles trazem para o aquário e matrizes, parasitas como vermes, protozoários, além de bactérias e vírus. Nossas matrizes não tem preço e não podemos perder por conta de doenças que poderiam ser evitadas!!

Espero que esse artigo ajude com os cuidados do seu aquário e qualquer dúvida coloque nos comentários que responderei assim que possível.

William Sugai - Consultor Aquanimal

Comentários

Postar um comentário